Hoje, as empresas atuam de forma muito diferente de décadas atrás, uma vez que os empresários passaram a se preocupar com o uso eficiente de recursos, a minimização de desperdícios e a proteção do meio ambiente. Um dos procedimentos que possibilita a concretização desses objetivos é a logística reversa.

Também conhecida como “logística inversa”, essa técnica é negligenciado por muitos gestores, geralmente por simples desconhecimento do assunto.

Entretanto, aqueles que sabem como utilizá-la conseguem desenvolver diferenciais competitivos, aumentar seus lucros, conquistar mais clientes, entre outras vantagens. Além de poder ser usada para gerar benefícios, há situações em que a logística reversa é obrigatória para certas operações.

Nesta publicação, expomos no que exatamente consiste essa logística, qual a sua importância, funcionamento na prática e vantagens. Continue a leitura e se aprofunde no tema!

O conceito de logística reversa

Assim como o próprio termo indica, significa o caminho reverso de um processo logístico, que é a volta de um produto do destinatário ao remetente original, para que ele passe por um procedimento de reciclagem.

Resumidamente, a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), Lei n.º 12.305/10, define a logística reversa como um conjunto de ações, procedimentos e recursos de desenvolvimento econômico e social que viabilizam a coleta e restituição de resíduos, com a finalidade de reaproveitá-los em seu ciclo produtivo.

O objetivo desse procedimento é reaproveitar ao máximo os recursos utilizados pela empresa, o que traz mais sustentabilidade e economia, reduzindo a necessidade de adquisição de novos materiais.

O funcionamento dessa logística na prática

Um exemplo prático da logística reserva ocorre quando uma empresa envia um produto ao cliente e, no momento em que a pessoa for descartá-lo, faz o envio de volta para a companhia.

O material a ser retrabalhado não precisa ser transformado no mesmo produto originalmente enviado. É possível que seja criada uma nova mercadoria. Alguns exemplos de reaproveitamento de materiais são:

  • pilhas sem carga podem ser usados para produzir, vidro, cerâmica e até fogos;
  • vidro pode se tornar novas embalagens;
  • pneus podem ser usados para criar calçados e decoração;
  • garrafas PET são utilizadas novamente no ciclo produtivo.

A importância da logística reversa

Primeiramente, é preciso saber que há operações em que é obrigatória a realização dessa técnica logística. Conforme os ditames da PNRS, o processo é exigido para empresas que trabalham com:

  • agrotóxicos, resíduos e embalagens;
  • baterias e pilhas;
  • pneus;
  • óleos lubrificantes, suas embalagens e resíduos;
  • lâmpadas de vapor de sódio e mercúrio, luz mista ou fluorescentes;
  • mercadorias eletroeletrônicas e seus componentes;
  • produtos comercializados em embalagens de plástico, metal ou vidro.

Além disso, uma das maiores preocupações que levam à utilização da logística reversa é a manutenção dos impactos ambientais e sociais das empresas. Há poucos anos o governo, os consumidores e as empresas não se preocupavam em preservar o meio ambiente.

Entretanto, os empreendedores têm cada vez mais se ocupado de minimizar os danos ecológicos, como a contaminação do solo e corpos d’água, geração de vetores (como mosquitos) provadores de doenças, poluição atmosférica etc.

A logística reversa auxilia nesse objetivo ao aumentar a reciclagem dos produtos vendidos. Entretanto, ela é mais benéfica para as empresas do que muitos imaginam, pois aumenta seus lucros, reduz despesas e expande a cartela de clientes, vantagens que serão explicadas no tópico seguinte.

As vantagens que a logística reversa proporciona

Redução de custos

Do ponto de vista financeiro, esse processo não tem a finalidade de aumentar a receita do negócio, mas minimizar os custos necessários para produzir. As economias consistem em:

  • reaproveitamento dos materiais;
  • uso de embalagens recicláveis;
  • venda de resíduos não utilizados a mercados secundários.

Será necessário realizar um investimento inicial para implementar os recursos necessários para fazer a logística reversa, por isso é importante ter em mente que os ganhos serão em médio e longo prazos. Conforme dados da Associação Brasileira de Alumínio (Abal), o alumínio reciclado gasta somente 5% da energia de um novo, por exemplo.

Consciência ecológica

A preocupação com o meio ambiente é generalizada, pois a negligência do tema causa prejuízos à qualidade de vida de qualquer pessoa no Brasil e no mundo. Com o passar do tempo, os reflexos no dia a dia dos colaboradores e empreendedores do negócio vão se agravando, como a poluição da atmosfera que causa danos à saúde de forma direta, só para citar um exemplo.

Dessa forma, a logística reversa integra as empresas, seus funcionários e os consumidores na tentativa de criar uma sociedade economicamente sustentável.

Maior exploração de ações de marketing

Uma parcela considerável do mercado consumidor se preocupa demasiadamente com a proteção do meio ambiente. Com a logística reversa, é possível desenvolver uma nova estratégia de marketing que atraia esse público.

A empresa poderá conseguir selos de certificação ambiental (como o ISO 14000) e melhorar sua imagem no mercado. Isso gera uma publicidade positiva, aumenta as suas vendas e torna mais próxima a relação da empresa e seus clientes, o que contribui para sua fidelização.

Vantagens competitivas

A logística reversa permite diferentes formas de vantagens competitivas. A primeira delas consiste no fato de que haverá economia nas finanças, podendo o capital excedente ser alocado em investimentos, projetos de expansão ou até mesmo aumento dos lucros.

Outra consiste no fato de que a companhia expande suas oportunidades de negócios. Por exemplo, ela pode realizar parcerias com retroprocessadoras de resíduos, o que traz mais chances de firmar acordos vantajosos.

Ela terá contato com novos nichos de mercado, podendo realizar parcerias com empresas que desenvolvem tecnologias mais limpas que serão tendências, de modo a se posicionar à frente de seus concorrentes no mercado.

Também é possível que a empresa desenvolva novas tecnologias, registre-as em patentes e consiga comercializá-las, o que é outra forma de adquirir vantagem financeira. Por fim, os produtos reciclados podem formar novos itens de consumo, o que criará um novo nicho exclusivo de mercado consumidor.

Aprimoramento do processo de produção

Quando os materiais voltam ao ciclo produtivo para serem reciclados, é possível que eles poluam e contaminem menos o ambiente de trabalho. Isso torna mais prático e fácil o processo de produção.

Melhor imagem perante o Fisco

As legislações e fiscalizações referentes ao meio ambiente têm se tornado mais rígidas, os fiscais da área impõem multas onerosas e podem até interditar o estabelecimento.

Graças à reciclagem, a organização terá uma imagem melhor perante o Governo, o que torna a relação com os órgãos fiscalizadores mais pacífica e, consequentemente, reduz possíveis penalidades.

A aplicação da logística reversa pelas empresas

O Decreto n.º 7.404/10, norma que regulamenta e traz os detalhes da PNRS, afirma que a implementação da logística reversa deve seguir:

  • acordos setoriais: firmados entre o poder público e fabricantes, importadores, comerciantes etc.;
  • regulamentos expedidos pelo Poder Público: normas emanadas pelo Comitê Orientador (ministros do meio ambiente, da saúde, desenvolvimento etc.);
  • termos de compromisso: contratos que fixam compromissos e metas.

Apesar da extensa legislação e acordos, na prática, a logística reversa segue três etapas básicas:

  • o consumidor devolve o produto ou embalagem ao distribuidor;
  • este último remete o objeto ao fabricante ou importador;
  • por fim, o importador ou fabricante encaminha para reúso, reciclagem ou descarte.

Realizar a logística reversa vai muito além de uma simples reciclagem. Por meio desse procedimento, é possível adquirir várias vantagens capazes de potencializar seu desenvolvimento e destacá-la no mercado.

Siga-nos nas redes sociais! Temos páginas no Facebook, Twitter, Google+, LinkedIn e Youtube!