Poço artesiano: tudo o que você precisa saber!

6 minutos para ler

Com a crise hídrica que tem se tornado cada vez mais grave no Brasil, muita gente tem buscado alternativas para o fornecimento de água, de preferência que sejam mais sustentáveis. E saber o que é um poço artesiano e como ter um de forma correta no seu terreno, pode ser o primeiro passo para evitar problemas com desabastecimento. 

Em Minas Gerais, no ano de 2018, quando houve um dos mais longos períodos de estiagem na região, a procura por esse tipo de estrutura cresceu 70%. No Paraná, que em 2020 está enfrentando uma das maiores crises hídricas, a busca aumentar mais de 170%. 

A região Nordeste também registra o aumento no uso de poços artesianos, assim como o Estado de São Paulo. Ou seja, essa é uma alternativa que está sendo implementada em todo o Brasil. 

No entanto, para ter esse tipo de estrutura, seja em uma residência, empresa ou indústria, é preciso saber mais sobre como ela pode ser utilizada, e de que maneira precisa ser construída. 

Mas afinal de contas o que é um poço artesiano e para que ele serve?

O poço artesiano nada mais é do que uma perfuração feita no solo que permite a utilização da água que está nos lençóis freáticos. A água flui naturalmente do solo, sem a necessidade de bombeamento.

Geralmente esse tipo de estrutura conta com um equipamento para controlar a saída de água. Além disso, também podem ser interligados sistemas que redireciona a água captada para outros locais, como torneiras, caixas d’água, chuveiros, tanques entre outros. 

O poço artesiano serve principalmente como uma fonte alternativa de água. Geralmente, empresas que utilizam esse tipo de solução para atividades e operações que não são voltadas para o consumo do líquido. 

Mas, é possível utilizar a água extraída para consumo, desde que haja um sistema de tratamento acoplado ao de captação. 

Quais os cuidados necessários na hora de fazer um poço artesiano? 

Agora que você sabe o que é um poço artesiano, é importante entender o processo por trás de sua construção. Ao contrário do que muita gente pensa, ter essa alternativa de fornecimento de água não é tão simples. 

Na verdade, a construção desse tipo de estrutura exige um projeto de engenharia, juntamente com outros cuidados que nós iremos listar abaixo. 

Autorizações 

Antes de pensar em ter um poço artesiano, tenha em mente que a sua construção exige uma série de autorizações que podem variar de Estado para Estado. 

Em Minas Gerais, por exemplo, antes de iniciar esse tipo de projeto é necessário solicitar uma outorga ao Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) ou à Agência Nacional de Águas (ANA). Essa autorização pode ter validade de até 35 anos e é uma maneira do Governo fiscalizar o uso da água.

Além disso, o usuário do poço artesiano precisa estar cadastrado no sistema do Igam ou do Ana, independentemente do volume de água utilizado. 

No caso de poços onde a água será utilizada para consumo, é necessário realizar testes e tratamentos para garantir que ela esteja de acordo com as normas da Portaria MS nº 1.469, de 29 de dezembro de 2000, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Projeto 

A construção desse tipo de estrutura deve ser feita com base em um projeto elaborado por um profissional capacitado. E antes da elaboração desse, é necessária uma análise do solo onde a perfuração será feita. 

Powered by Rock Convert

Tenha em mente que o local precisa ser espaçoso para comportar os maquinários utilizados no processo. Além disso, é necessário verificar se não há risco de afundamento de solo, ou se a estrutura poderá afetar imóveis próximos. 

Construção por empresas especializadas 

Após a análise e elaboração do projeto, o próximo passo é contratar uma empresa especializada na construção de poços artesianos. 

Essa é uma etapa muito importante pois, para garantir que a estrutura seja segura, são necessários equipamentos específicos, bem como o trabalho de profissionais capacitados. 

Por conta disso é indicado que você verifique se a prestadora de serviços que deseja contratar está registrada no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da sua região. 

Essa empresa precisará, ainda, apresentar um relatório detalhando todo o projeto da estrutura. Desde qual a localização do poço até a análise físico-química e bacteriológica. 

Importante ressaltar aqui que os valores hidrodinâmicos da estrutura precisam estar de acordo com: 

  • Normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT);
  • Padrões do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE);
  • Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM). 

Isolamento 

O poço artesiano também precisa passar por um processo de isolamento. Ele ajudará a evitar que ocorram desmoronamentos por conta da perfuração, ou até mesmo contaminações do lençol freático.  

Manutenção 

Após construído e isolado o poço artesiano já está pronto para uso. No entanto, para garantir que ele tenha uma vida útil longa, e que você não tenha problemas com contaminações, é fundamental fazer a manutenção dessa estrutura. 

Os cuidados preventivos devem ser realizados periodicamente. Caso as funções do poço não estejam comprometidas, o intervalo de manutenção médio é de um a dois anos. 

Mas isso vai depender diretamente do volume de água utilizado, bem como das funções. 

A manutenção pode englobar uma série de aspectos, tais como:

  • Revisão e troca de peças das bombas de controle de fluxo;
  • Análise da qualidade da água;
  • Revisão e troca de itens de equipamentos hidráulicos e elétricos utilizados no poço;
  • Avaliação de sistemas ligados ao poço, como, por exemplo, sistemas de irrigação. 
  • Entre outros. 

Mantendo os cuidados preventivos a tendência é que o investimento na estrutura seja recuperado rapidamente. Além disso, vice evita despesas maiores por conta de problemas que passaram despercebidos. 

É importante ressaltar aqui que se você deseja ter um poço artesiano é essencial fazer a construção dentro da legalidade e seguindo os padrões nacionais. Quem também já conta com esse tipo de estrutura precisa fazer a regularização.

A falta da regularização ou de um projeto profissional pode desencadear uma série de problemas, incluindo o esgotamento do aquífero que abastece a região. Por isso, sempre procure ajuda especializada! 

Quer receber nossos conteúdos sempre em primeira mão? Então aproveite para assinar a nossa newsletter.

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe uma resposta