fbpx

Mercado de imóveis comerciais: entenda como funciona

6 minutos para ler

Ao buscar por uma alteração da capacidade produtiva da empresa ― seja para aumentar algumas linhas, produtos ou serviços, seja para remanejar a planta para um ambiente menor e economizar com manutenção de uma área ociosa ―, é preciso entender as opções que o mercado oferece.

O mercado de imóveis comerciais pode ter um movimento próximo ao residencial, mas mostra suas particularidades e não pode ser encarado da mesma maneira.

Para facilitar o entendimento e deixar as informações mais claras, alguns pontos específicos merecem atenção. Confira:

O histórico do mercado imobiliário

Com um déficit por muitos anos, o Brasil ficou sem grandes programas de financiamento habitacional, mantendo o poder de compra principalmente nas mãos daqueles que tinham maior poder de compra.

Contudo, entre cinco e dez anos atrás essa barreira foi rompida e o crédito imobiliário começou a ser ofertado em maior quantidade. Com isso, o mercado se aqueceu muito, principalmente por quem estava na busca pela casa própria.

Naqueles tempos, os preços que estavam estagnados começaram a subir rapidamente. Por isso, muitas pessoas falavam em uma bolha imobiliária (que, aliás, não estourou).

O problema foi que a especulação e a falta de parâmetros das pessoas abalaram tanto imóveis residenciais quanto comerciais.

A realidade do mercado imobiliário

Com o metro quadrado subindo e as mudanças na legislação que altera a capacidade construtiva, o mercado chegou a um novo equilíbrio. Tudo isso foi também afetado por uma consequente queda das ofertas de financiamento imobiliário.

O valor dos imóveis impacta diretamente no aluguel cobrado. Com contratos de locação que chegaram a atingir 0,1% nos tempos mais agitados, hoje vemos níveis em torno de 0,6% a 0,7% nos contratos residencial e comercial.

Isso significa que a acomodação de mercado, reforçada pela instabilidade política que se arrasta por cerca de quatro anos, está mantendo todo mundo um pouco mais conservador.

No entanto, é muito importante lembrar que é nas horas de incertezas, quando o grande público está mais arisco, que as melhores oportunidades podem aparecer. É preciso ter um olhar profissional e atento.

Os tipos de imóveis comerciais

Com alguns sinais de estabilização e uma mínima indicação de retomada do ritmo econômico (ainda que de maneira discreta), é possível ver alguma movimentação. Se você está buscando alguma solução imobiliária para o seu negócio, talvez seja uma boa hora de começar a buscar opções.

As principais alternativas do mercado de imóveis comerciais se dividem em:

Lojas

Espaços que podem ser utilizados tanto para o comércio quanto para a prestação de serviços. Normalmente não são imóveis muito grandes, embora o seu tamanho possa variar, mas há uma preocupação grande com a área para estoque. Outros aspectos de grande relevância são a região e o acesso.

Salas

Um pouco parecidas com as lojas, normalmente estão em prédios comerciais e se destinam fortemente aos prestadores de serviço. Costumam ser os imóveis comerciais de menor porte.

Andar corrido

Também chamado de laje corporativa, o andar corrido é um imóvel cujo layout pode ser trabalhado com mais liberdade, uma vez que não tem divisórias ou paredes. Ele pode ser dividido em salas.

Galpões ou depósitos

Como estão destinados a instalações de empresas de porte médio em diante, também suportando muitas fábricas, acabam sendo encontrados mais facilmente em vias de acesso de cargas mais pesadas, como rodovias e portos. 

Galpões ou depósitos são instalações que podem acomodar vários tipos de negócio e têm flexibilidade devido à estrutura ampla e facilmente adaptável.

Como funciona o mercado imobiliário

Quanto à legislação e à movimentação de mercado, a base é bem parecida para todos os tipos de imóveis. Ainda assim, alguns aspectos merecem um pouco de atenção para que se possa aproveitar melhor as chances oferecidas.

Destinação do imóvel

De acordo com regras como zoneamento e tipo de atividade, alguns imóveis não podem ser próprios para a moradia, assim como também há limitações para as empresas. Na dúvida, é importante ter um profissional acompanhando a pesquisa e a destinação que o cliente anda buscando.

Contrato de locação

Diferentemente do que acontece com os imóveis residenciais, no caso dos comerciais não há um mínimo estabelecido por lei. Sendo assim, fica a cargo das partes definirem o valor e o tempo acordados.

Preços dos imóveis

Com uma tendência de verticalização das cidades, há um esforço legal no sentido de inverter esse processo e diminuir a concentração de pessoas nos hipercentros. Isso faz com que cada vez mais imóveisafastados ganhem visibilidade. De toda forma, com um mercado menos agitado fica mais fácil negociar.

Retomada do imóvel

Imóveis residenciais são mais complicados de serem retomados pelos proprietários, mas no caso dos comerciais a situação é mais rápida. Ainda que ambos estejam regidos pela Lei 8245/1991, um inquilino de imóvel comercial só poderá pleitear a renovação compulsória do contrato após cinco anos.

Ponto comercial

O ponto comercial é um aspecto à parte. Muitas vezes considerado um tipo de imóvel (embora não seja de verdade), ele indica um local comercial que já tenha uma grande visibilidade no mercado e que naturalmente atrai um potencial de clientes muito grande. Nesses casos é comum que seja cobrado um valor extra, já que o imóvel vem com maior valor agregado.

Como escolher um imóvel comercial

Em meio a várias opções, para conseguir escolher um bom imóvel para a empresa é preciso primeiro ter uma boa noção das necessidades do negócio, avaliar que tipo de região é a mais adequada e também pesquisar sobre a logística.

Definir o tamanho da área considerando futuras necessidades expansão e um bom espaço para estoque e movimentação de cargas são outros pontos que você deve considerar.

Vale a pena também lembrar que quanto menos a necessidade de adequações na infraestrutura, melhor. Por isso, buscar galpões e imóveis que concedam um layout mais flexível é algo bem importante. Do contrário, pode-se ter que investir muito em customização e instalações.

Além desses pontos, analise bem o contrato e conte sempre com o apoio de uma empresa especializada. Ela terá condições de avaliar questões legais e também dar dicas sobre melhores imóveis e valores praticados no mercado.

Se você tem alguma dúvida a respeito do mercado de imóveis ou quer dividir outra dica que seja importante na hora de escolher o imóvel comercial, compartilhe conosco o que pensa deixado um comentário logo abaixo. Queremos saber sua opinião!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Share This