fbpx

Mercado de e-commerce fomenta locação de galpões nas capitais

3 minutos para ler

Cada vez mais os comércios eletrônicos têm procurado por locação de galpões. Isso porque, a localização desses espaços de armazenamento faz toda a diferença na parte logística, permitindo que as entregas sejam feitas com mais agilidade.

Essa nova onda de locações foi desencadeada por conta de algumas gigantes do setor de e-commerce. Entre elas a Amazon e o Mercado Livre.

O crescimento da locação de galpões em capitais

Desde 2018 o Estado de São Paulo vem apresentando um desempenho positivo em relação a locação de galpões. Em relação a 2017 houve 50% de crescimento, isso descontando os devolvidos. 

E de 2016, que foi considerado o pior ano para o setor, até 2018, a quantidade de locações triplicou. Um crescimento no mesmo ritmo do que o aumento de compras no e-commerce.

Last mile e o impacto dela na locação de galpões em capitais

A agilidade na entrega tem sido uma preocupação cada vez mais forte dentro do mercado de comércio eletrônico. Isso porque, a nova geração de consumidores está cada vez mais exigente em relação a esse quesito. 

E um dos fatores de otimização da logística é justamente a chamada Last Mile (a última milha), que basicamente é o trajeto final de uma compra online. Quando ela sai do CD (centro de distribuição) da loja para ser entregue na casa do consumidor. 

Para diminuir o tempo dessa última etapa e garantir uma entrega rápida, muitas empresas quem concentrado esforços nas capitais. Dessa forma, é possível superar dois grandes obstáculos que impactam diretamente na experiência do consumidor: o valor do frete e o prazo para entrega.  

Gigantes como a Amazon, por exemplo, já possuem propostas no exterior como entrega em menos de 24 horas. E dependendo da região, esse prazo diminui para 2 horas, dependendo do tipo de produto e a distância do CD até o endereço de entrega. 

E agora o objetivo da empresa é agregar esse diferencial também ao mercado brasileiro. 

Empreendimentos nacionais também têm percebido como é possível otimizar a last mile, por meio da locação de galpões em capitais e regiões estratégias. A rede Magazine Luiza, por exemplo, fez uma ampliação de 25% da sua área de armazenagem em 2018. 

Já a Amazon alugou uma área de 49 mil metros quadrados. E o mercado livre fechou um contrato de pré-locação de um galpão 111,7 mil m². Ou seja, fechou o contrato antes mesmo do empreendimento de armazenamento ter sido construído. 

Inclusive, esse foi o maior contrato de locação de um galpão ainda não construído do país. 

Por conta de todos esses fatores que a locação de galpões em capitais tem crescido cada vez mais. E se depender do ritmo acelerado do mercado de e-commerce, cada vez mais as empresas buscarão regiões estratégias para investir. Isso porque, além de conseguirem melhorar a entrega para o cliente final, esse tipo de abordagem ajuda a reduzir os custos de logística. Afinal, os produtos estarão mais perto dos clientes por conta da locação de galpões, o que reduz custos com transporte, combustível e outros custos do gênero.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Share This

Receba nossos conteúdos em primeira mão