Gestão de frotas: confira 7 dicas, corte custos e saia na frente

6 minutos para ler

Para uma empresa realizar a gestão de frota de forma correta é preciso se preparar para isso. Assim, essa metodologia exige planejamento e fiscalização constante, a fim de otimizar a área logística do negócio. No entanto, antes de tudo, é necessário que haja metas e princípios bem-determinados para direcionar as atividades da companhia alinhadas ao gerenciamento de transportes.

Dessa forma, essa gestão visa centralizar e analisar dados como o consumo de combustível, manutenção veicular, quilometragem percorrida etc. isso exige planos da empresa para que os veículos sirvam a empresa com melhor desempenho apresentando menores custos. Ressalta-se que esse gerenciamento não se aplica apenas às grandes empresas, mas sim a todas que fazem uso do transporte veicular.

Pensando nisso, preparamos este texto para que você conheça 7 dicas para cortar custos com o transporte e sair na frente da concorrência. Confira agora!

1. Analisar quais sãos os atuais custos da frota

A primeira questão para analisar e otimizar qualquer processo é detectar a estrutura atual da empresa. Para isso, é preciso criar uma lista de todos os veículos existentes na companhia, sejam eles caminhões, ou carros.

Registre os dados em uma planilha com os detalhes de modelo, placa, ano, quilometragem e informações relacionadas à última revisão feita. É essencial ter o completo controle sobre a frota a fim de conseguir diminuir os custos e otimizar a gestão.

Crie outra planilha com os relatórios de consumo de combustível para cada veículo e os gastos de manutenção. Também registre a quilometragem ao lado de cada nota de abastecimento. Fazendo isso, será possível determinar uma média de custos por quilômetro e averiguar os veículos que estão em maior movimentação na empresa.

Os gastos das manutenções também precisam ser anotados. Dessa forma, é possível ter um controle do que a empresa está gastando mensalmente para cada veículo e saber qual é a média de revisões da sua frota.

2. Ter atenção quanto à manutenção dos pneus

Os cuidados com os pneus da frota, além de evitar possíveis acidentes devido ao desgaste, isso reflete diretamente na diminuição dos gastos com os veículos, otimizando todo o processo de gestão de frota. Dessa forma, o alinhamento, a calibragem e o balanceamento são opções que auxiliam no aumento da vida útil dos pneus.

Ressalta-se que essas são peças que apresentam um alto custo, por isso é fundamental investir na prevenção a fim de evitar futuros problemas e, dessa forma, aumentar a vida útil dos pneus. Você também não deve se esquecer de sempre os manter corretamente calibrados, uma vez que isso reflete diretamente na economia de combustível.

3. Buscar por tendências para o setor, como ferramentas tecnológicas

O uso dos meios tecnológicos a seu favor pode representar um grande ganho de potencial e diminuição de custos na gestão de frota. Muitas empresas já fazem o uso de ferramentas de gestão e isso tem ampliado significativamente a otimização de suas atividades.

As soluções de gestão são ideais para automatizar os processos que demandam muito trabalho e que atrasam seus serviços. Essas plataformas permitem que a empresa tenha uma visão e um controle geral da frota, a fim de entender tudo que compõe e que possa afetar o andamento dos veículos.

Seja na gestão de multas, na manutenção, nas características ou especificação de documentos, tudo isso será agregado em um único programa a fim de fazer com que suas operações sejam bem mais eficientes.

4. Planejar e mapear os futuros gastos

O planejamento é um passo fundamental para qualquer negócio que precisa direcionar seu funcionamento seguindo as práticas viáveis conforme suas características. Ou seja, inserir esse planejamento alinhado aos objetivos de diminuir custos não é diferente quando o assunto é gestão de frota.

Portanto, é preciso planejar corretamente seus futuros gastos pormenorizando cada investimento realizado, visto que é por meio disso que se torna possível ter um panorama global sobre gastos e ser possível, dessa maneira, melhorar o setor financeiro da empresa.

5. Repensar sobre as operações da empresa

Pode ser repetitivo, mas é preciso sempre enfatizar este ponto: é fundamental automatizar sua gestão de frota. Afinal, é necessário resolver os problemas habituais, eliminar gargalos e evitar ao máximo que você, gestor, tenha que avocar atividades operacionais.

Essa perspectiva se insere principalmente em ocasiões de crise, uma vez que esses momentos exigem da empresa um enxugamento de suas operações. Por isso é importante analisar quais áreas podem ser deslocadas para o regime home-office, quais colaboradores podem ser dispensados e como a sua operação vai proceder a partir da nova conformação da equipe.

6. Qualificar os colaboradores da empresa

Colaboradores qualificados tendem a errar menos e fazem com que os processos da sua empresa se tornem mais eficientes. Mesmo que muitos profissionais do setor atuem somente com experiência, a expertise técnica é a fundamentação ideal para praticar uma atividade bem desenvolvida.

‍imagine o caso de sua empresa adquirir um sistema especializado em gestão de frota. Com isso, você deve criar mecanismos para otimizar suas entregas e evitar atrasos. No entanto, os trabalhadores que não estejam aptos para operar soluções tecnológicas podem atrapalhar todo o processo logístico da empresa.

Assim, colocar em prática um programa de treinamento é a escolha ideal para a empresa reduzir custos e otimizar a sua gestão.

7. Otimizar as rotas

É dever da gestão optar pelas rotas que contam com a melhor combinação entre: segurança, distância reduzida e melhor acessibilidade. Caso um percurso for menor e seguro, porém pouco acessível, isso vai promover uma perda de tempo se o motorista tiver que passar por esse caminho. Da mesma maneira, uma rota acessível e curta, mas perigosa, coloca em risco o motorista, a carga e o tempo de entrega das mercadorias

Assim, a empresa precisa se basear e dados coletados sobre os percursos possíveis e determinar qual é a melhor rota conforme cada necessidade da empresa. Ao fazer isso, a diminuição de custos será evidente, uma vez que haverá menor gasto de combustível, além de otimizar os processos de entrega.

Enfim, fazer a gestão de frota de uma empresa exige algumas estratégias eficientes para otimizar todo o processo, uma vez que isso pode se tornar uma atividade desgastante. Existem outras medidas que podem ser colocadas em prática para ajudar na transformação da gestão, no entanto, seguindo as dicas apresentadas neste texto certamente você terá excelentes resultados.

E aí, gostou deste post? Deixe seu comentário com suas dúvidas e impressões!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Receba nossos conteúdos em primeira mão