fbpx

Conheça agora os principais equipamentos para movimentação de carga!

6 minutos para ler

Não é novidade que ter um bom planejamento para a aquisição e uso de galpões logísticos é fundamental para o sucesso dessa operação. Entre os elementos que devem ser considerados nesse processo, estão os equipamentos para movimentação de carga.

Usados para facilitar e otimizar as atividades logísticas, como inclusão e retirada de itens para despacho, esses objetos apresentam especificações distintas e demandam diferentes características para funcionar bem no ambiente.

Pensando nisso, apresentamos neste post os principais equipamentos para movimentação de carga, mostrando quando eles são necessários e qual a melhor forma de aproveitar suas vantagens considerando o local de trabalho da empresa. Continue a leitura e confira!

Paleteiras

As paleteiras, que também são chamadas de porta-pallets, são equipamentos que deslocam materiais organizados em pallets, fazendo sua transferência dentro do galpão. Elas funcionam como empilhadeiras manuais, realizando o processo com apenas uma unidade de cada vez. 

Esse equipamento é ideal para locais com pouca movimentação de itens, uma vez que a peleteira não consegue elevar o pallet a uma altura significativa, apenas fazer seu deslocamento ao nível do chão, usando alavancas encaixadas nos estrados do item. Normalmente, elas são usadas por pequenas operações.

Existem diferentes modelos de paleteiras no mercado, sendo as mais simples com capacidade para deslocar até 2.200 kg. As de melhor porte podem movimentar mais de 3.000 kg sem problemas.

Para que seu uso seja feito sem qualquer dificuldade, é importante que o local tenha uma boa estrutura de piso, de preferência liso e sem muitas imperfeições. Além disso, o equipamento é indicado para locais menores, para transferências de pequena distância.

Empilhadeiras

Consideradas um dos principais equipamentos para movimentação de carga, as empilhadeiras são muito usadas em operações de médio e grande porte, ou seja, em ambientes com mais espaço e que realizam o transporte de cargas em maiores distâncias dentro do ambiente de armazenamento.

Assim como o item anterior, existem diferentes tipos de empilhadeiras no mercado. Elas podem ser elétricas ou manuais, movidas a gás liquefeito ou a diesel — mais potência operacional. Sua capacidade de operação varia de 1.600 a até 7.000 kg, dependendo do modelo escolhido.

Normalmente são utilizadas para transportar itens em pallets ou outros formatos que não podem ser movimentados por pessoas. Diferente das paleteiras, elas conseguem levantar os itens do chão e fazer sua transferência e organização de forma mais eficiente. 

Como elas funcionam como pequenos veículos dentro do ambiente de armazenagem, é importante que os profissionais que fazem sua operação sejam treinados para evitar qualquer problema que danifique o equipamento, os produtos ou prejudique outros funcionários.

Guindastes

Também conhecidos como gruas, os guindastes fazem parte da lista de equipamentos para movimentação de carga que não podem ser esquecidos pelas empresas. Eles ajudam a lidar com a transferência de itens mais pesados, que não podem ser transportados com o uso de empilhadeiras ou paleteiras.

Esse equipamento é muito conhecido e usado em todo tipo de operação, principalmente aquelas que exigem a elevação dos itens, uma vez que eles alcançam alturas de até 150 m. 

Atualmente, os modelos apresentam sistemas inteligentes de operação, que operam de forma elétrica e com maior estabilidade, garantindo mais segurança para os itens, bem como para os profissionais envolvidos no processo. O custo de manutenção do equipamento também é menor para modelos modernizados.

Por ser algo que facilita o transporte vertical de itens, os guindastes são indicados para empresas que operam em galpões com pé direito elevado, permitindo que o espaço seja melhor otimizado.

Comboio

Os comboios são equipamentos de transporte de carga que se assemelham a locomotivas, oferecendo uma estrutura com diversos compartimentos alinhados e encaixados na parte traseira do veículo, viabilizando a movimentação de maiores unidades numa única carreta.

Dada sua flexibilidade, ele é muito utilizado por pequenas e médias empresas para substituir o papel das empilhadeiras em ambientes de menor dimensão. Esse equipamento também apresenta baixo custo de aquisição e manutenção.

Monovias

Outro equipamento usado por grandes empresas em suas operações logísticas são as monovias, que funcionam como esteiras suspensas que ligam dois pontos dentro do ambiente e possuem um trolley para movimentar materiais e itens de forma segura e eficiente.

Normalmente, as monovias são utilizadas para transportar pacotes e embalagens pesadas e que não podem ser movidas por funcionários de forma manual. Seu uso é indicado em locais com muita movimentação de itens ou tráfego de profissionais, garantindo um processo mais prático.

Sua instalação deve ser pensada conforme as necessidades da empresa e sua operação logística, garantindo que o local de uso seja estratégico e realmente contribua para a boa operação do negócio.

Esteiras transportadoras

Assim como o item anterior, as esteiras transportadoras têm como objetivo facilitar a movimentação de itens entre dois pontos específicos. Entretanto, neste caso, elas podem ser usadas de forma fixa ou flexível, bem como para itens de maior ou menor peso.

Normalmente, as esteiras transportadoras são adotadas para otimizar processos de carga e descarga em veículos logísticos, facilitando o recebimento ou distribuição de pacotes, bem como sua expedição, uma vez que eliminam a necessidade de vários profissionais para movimentar os itens.

Transelevadores

Por fim, os transelevadores são equipamentos para movimentação de carga, destinados a locais estreitos e com operações apertadas, uma vez que oferecem uma forma de transportar materiais entre as estantes do local sem a necessidade de envolver profissionais no processo.

Isso acontece porque os transelevadores funcionam de forma automatizada, por meio de um sistema computadorizado que opera um tipo de monovia vertical e flexível, que alcança até 40 metros e pode movimentar itens de até 6 toneladas.

O equipamento é indicado para operações em galpões com pé direito elevado e que movimentam itens muito pesados com frequência. Por realizar todo o processo de forma automatizada, os transelevadores representam praticidade, facilidade e segurança no processo logístico.

Fica evidente, dessa forma, que existem diversas opções de equipamentos para realizar a movimentação de itens dentro de galpões logísticos. Conhecê-los é importante para saber quais fazem mais sentido para o tipo de operação da empresa, bem como o local escolhido para realizar suas atividades.

Agora que você sabe mais sobre os tipos de equipamentos para movimentação de carga e sua importância, o que acha da sua operação? Comenta aqui se ela pode ser otimizada com a ajuda desses itens!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Share This

Receba nossos conteúdos em primeira mão