fbpx

7 passos para reduzir o custo de armazenagem em sua empresa

7 minutos para ler

Não é novidade que uma das principais preocupações de empresas do varejo é o custo de armazenagem e gestão de produtos. Por impactar diretamente na eficiência da operação e saúde financeira do negócio, é importante buscar formas de otimizar esse aspecto da gestão. 

Para isso, é necessário ter um time bem-preparado, capaz de compreender as necessidades do negócio e identificar as melhores práticas que as solucionam. Além disso, é indicado acompanhar as tendências do mercado e investir na modernização da operação.

Quer saber mais sobre o assunto? Colocamos, a seguir, 7 dicas de como reduzir o custo de armazenagem, contribuindo para a saúde financeira do seu negócio. Confira!

1. Cuide na escolha do galpão

A primeira dica para otimizar os gastos com armazenamento é realizar uma boa escolha do galpão. Esse estabelecimento deve atender a todas as necessidades da operação da empresa e ao seu mix de produtos. Alguns fatores que devem ser considerados no processo são:

Todos esses fatores impactam no gasto total com o local de armazenamento. A escolha de um ponto numa região metropolitana pode apresentar valor de aluguel maior, porém os custos logísticos e o tempo de entrega são menores. Enquanto o condomínio fechado representa um gasto adicional mensal, há mais segurança para a operação.

Dada a importância do processo de seleção desse local, é indicado procurar o auxílio de uma imobiliária que ofereça consultoria especializada em locação ou compra de pontos comerciais

2. Invista em ferramentas de qualidade

Outro elemento que impacta nos custos de armazenamento são os investimentos feitos em ferramentas dentro do galpão, usadas para manusear e organizar os produtos — empilhadeiras, esteiras, prateleiras, paletes, caminhões, etc.

A empresa pode optar por comprar ou alugar esses equipamentos, dependendo de sua necessidade de operação. A primeira representa um investimento inicial maior e uma responsabilidade de manutenção, enquanto a segunda é mais barata no curto prazo, porém não aumenta o número de ativos do negócio.

Independentemente do modelo escolhido, é importante que a empresa mantenha um maquinário de qualidade, garantindo que a operação funcione de forma otimizada e sem problemas — como danificação e perda de produtos e atrasos por mau funcionamento dos equipamentos.

3. Otimize a organização de produtos

A disposição dos produtos também pode impactar nos custos de armazenamento da empresa. Isso porque ela aumenta ou reduz a eficiência do tempo de preparo de pedidos e o total de perdas por validade vencida. Para que esse processo seja feito de forma eficiente, considere fatores como:

  • giro de cada item;
  • itens que são usados em conjunto;
  • prazo de validade;
  • necessidades especiais de armazenamento;
  • processo de separação de pedidos.

Essas informações ajudam a criar um plano de disposição de produtos que facilita a separação de pedidos, bem como a reposição e conferência do estoque, resultando num processo mais otimizado de gestão.

4. Crie processos para reduzir o lead time

lead time é um termo usado para se referir ao período entre o início e fim de uma atividade. Dentro de uma cadeia logística, ele é entendido como o tempo gasto desde o pedido feito pelo cliente até a entrega efetiva do produto.

Quanto menor for esse intervalo, menor será o custo de armazenagem dos produtos, uma vez que eles ficam menos tempo parados no galpão. Além disso, se o processo de entrega é otimizado, a satisfação do cliente aumenta, pois recebe suas compras mais rapidamente.​

Para otimizar o lead time, é indicado realizar as dicas anteriores, como uma seleção de um ambiente adequado e ter uma boa disposição de produtos e equipamentos de qualidade. Além disso, é preciso ter pessoal bem-preparado para separar e entregar pedidos, evitando atrasos e erros que comprometam o processo.

5. Faça previsão de estoque

Outra prática que pode ser adotada para reduzir o custo de armazenagem é a previsão de estoque, ou seja, um cálculo que estima a quantidade de produtos que devem ser mantida no estoque por um determinado período de tempo, considerando a expectativa de venda de cada item. 

A prática ajuda a definir o período ideal de reposição dos produtos, evitando o excesso ou a falta de itens em estoque, o que resulta em alto custo de armazenagem e atraso de pedidos, respectivamente. O ideal é estabelecer um mínimo e máximo de produtos armazenados, controlando a operação de forma eficiente.

Para realizar a previsão, é indicado utilizar o histórico de vendas e um sistema automatizado, que considera outros fatores da gestão para realizar um cálculo de projeção mais eficiente. Ela também pode ser feita de forma manual e com base na experiência de gestores, porém esses métodos são menos precisos.

6. Tenha uma política de prevenção de perdas

A redução de custos operacionais também pode ser feita por meio de uma política de prevenção de perdas. Esse documento estabelece um conjunto de boas práticas, medidas e processos que devem ser seguidos a fim de evitar perdas desnecessárias em toda a operação logística, inclusive em sua gestão. Sendo assim, ela inclui:

  • treinamentos;
  • boas práticas; 
  • sistemas e procedimentos;
  • ações estratégias e operacionais.
  • regras de uso de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual);
  • avaliação de relacionamento com fornecedores;
  • controle de qualidade;
  • controle de perdas.

Esse documento deve ser feito pela gestão logística, considerando a rotina da operação e as melhores práticas que otimizam suas atividades. 

7. Utilize um sistema de gestão de estoque

Por fim, como falamos, é importante acompanhar as tendências do mercado e identificar oportunidades de melhoria para a operação. Nesse sentido, adotar um software de gestão de estoque deve ser uma prioridade.

O uso desse tipo de sistema já é uma realidade para a maioria das empresas, contribuindo para a redução do custo de armazenagem e otimização de toda a operação logística e estratégica do negócio. Com ele, é possível automatizar o controle de produtos, comprar com fornecedores e separar pedidos.

O software pode ainda ser integrado a outros sistemas utilizados pela organização, facilitando a gestão integrada — outra tendência importante no mercado. Sendo assim, sua adoção resulta em diversos benefícios para a gestão, não apenas na redução de custos de armazenamento.

Fica evidente que o desfio de reduzir o custo de armazenagem e garantir uma operação logística otimizada não é simples. Por isso, é importante investir nas dicas apresentadas e manter a estratégia sempre em ordem, garantindo que erros e falhas não comprometam seus resultados.

Essas são as principais maneiras de reduzir o custo de armazenagem de produtos. Caso você esteja procurando por um estabelecimento para começar ou expandir seu negócio, entre em contato com a Só Galpões, para garantir a escolha correta desse local!

 

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Share This