5 tendências na área da logística que você não pode ignorar em 2017

4 minutos para ler

Muitas novidades estão surgindo no mundo empresarial e os empreendimentos precisam estar atentos a tudo que envolve o seu desenvolvimento. Nesse foco, as tendências da logística é um dos assuntos mais recorrentes e muitas pessoas já começam a pensar como podem melhorar o seu negócio pelo que vem por aí.

Sendo assim, preparamos este post para te mostrar as 5 tendências na área da logística que você não pode ignorar. Então, continue lendo!

1. Várias opções de entrega

O e-commerce vem se destacando no seu desenvolvimento e o consumidor está acompanhando isso. Atualmente, ele não almeja apenas adquirir a mercadoria que comprou pela internet dentro do prazo, mas sim, deseja outras opções de entrega, prazos reduzidos, mesmo que tenha que pagar mais por isso.

Dessa forma, quem disponibiliza métodos de entrega com prazos curtos acaba se destacando e caindo na graça dos consumidores.

Outra opção que ainda não é muito utilizada são os lockers em locais públicos para você retirar a sua mercadoria. Esse método também pode ser usado em estabelecimentos que optam pelo conceito de omnichannel, no qual o cliente retira o produto comprado online em uma loja física.

Porém, uma prática que vem se tornando realidade e uma forte tendência da logística é oferecer condições de frete conforme os perfis diferentes dos clientes. Para isso, podemos dar o exemplo do uso de fretes gratuitos com prazos longos na entrega e o frete expresso para os que têm fidelidade com a empresa.

2. Verticalização

Não é exatamente uma tendência, mas será fundamental em 2017 o uso de armazéns cada vez mais eficientes na logística. Com o melhor aproveitamento dos espaços é possível, por exemplo, reduzir a área locada, gerando economia para a empresa. A verticalização dos armazéns, juntamente com o aumento da automação e utilização de empilhadeiras padem contribuir para a a eficiência.

Isso permite que as equipes fiquem menores e aumentam a precisão das rotinas das conferências e separação de mercadorias. No entanto, tenha cautela. Estude a realidade de sua empresa antes de realizar mudanças e contrate uma consultoria para avaliar a viabilidade do seu investimento.

3. Internet das coisas

A solidificação definitiva dos processos da internet das coisas vai demandar ainda algum tempo, mas já teve início. O setor da logística talvez será um dos mais afetados devido ao grande número de informações e facilidades oferecidas. Isso porque ela melhorará a velocidade das operações.

Dessa forma, ocorrerá uma ligação direta entre todos os pontos da cadeia de suprimentos, começando pelo fornecimento de matéria-prima até quem consumirá os produtos. Isso implica que, no caso de haver algum aumento considerável no uso de determinado produto, imediatamente a lógica de fornecimento de matéria-prima para fabricação de mais mercadorias também muda.

Com o melhoramento, os clientes se tornarão cada vez mais exigentes e os prazos de entrega deverão ser mais eficientes. Porém, para que todo esse processo seja possível, tudo deverá estar conectado de alguma maneira: maquinário, caminhões, pessoas, entre outros.

4. Realidade aumentada

Uma forte tendência para 2017 é a realidade aumentada. Provavelmente, ela estará presente no gerenciamento dos armazéns. Assim, utilizando lentes inteligentes, é possível acessar informações que localizam produtos, faz a leitura de códigos de barra, conferências, enviam comandos, entre outros.

Essa tecnologia proporciona eficiência uma vez que permite precisão e agilidade aos processos, além de ser mais cômodo para quem opera. Essa tendência é importante, já que lança luz sobre a necessidade de criação de novos métodos para conferências.

Talvez demore um pouco para que as empreses se adequem a isso e adquiram os óculos inteligentes, contudo, utilizar esses meios digitais para realizar os processos diários é uma necessidade logística.

5. Operações compartilhadas

As empresas que aderirem à produção compartilhada ganharão mais força. Isso quer dizer, as organizações que possuem capacidade ociosa de ferramentas e aquelas que têm demanda de produção, mas não conseguem atender ao seu público com o que têm, podem atuar de forma conjunta.

Nesse sentido, os empreendimentos necessitam desenvolver ainda mais suas habilidades de selecionar os melhores parceiros. Dessa forma, a produção melhorará e os custos finais serão reduzidos.

Sua empresa está preparada para as tendências da logística? Então assine a nossa newsletter e fique por dentro deste e de outros assuntos!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Share This