fbpx

5 dicas para fazer a manutenção preventiva industrial

6 minutos para ler

Entre as diversas preocupações necessárias em uma empresa, a manutenção preventiva industrial deve constar como uma das prioridades. A partir disso, é possível aumentar a durabilidade dos equipamentos, melhorar a confiabilidade do seu uso, reduzir situações emergenciais — o que pode provocar até mesmo prejuízos financeiros para o negócio — e ter um melhor planejamento sobre a necessidade de melhoria nos serviços.

No entanto, muitas equipes ainda têm dificuldades sobre como fazer essa manutenção preventiva e quais os passos a serem tomados. Pensando nisso, organizamos este post para que você fique por dentro de algumas dicas práticas. Boa leitura!

1. Equipamentos de combate a incêndio 

Os equipamentos de combate a incêndio são mais do que essenciais, são obrigatórios. Eles conseguem reduzir os danos caso aconteça algum incidente na indústria — o que pode causar danos irreparáveis, tanto para as mercadorias quanto para os colaboradores. Sendo assim, é preciso que os gestores estejam atentos para que essa manutenção preventiva seja realizada regularmente.

Para isso, é necessário verificar continuamente os extintores e entender suas condições de uso. Além, é claro, de colocá-los espalhados em pontos estratégicos da indústria para que possam ser utilizados com facilidade se necessário. As instalações elétricas também merecem atenção, uma vez que, se estiverem muito antigas, podem apresentar riscos para a corporação. 

Por fim, as caixas para hidrantes também precisam estar em boas condições. A melhor dica para que elas sejam instaladas corretamente é consultar um profissional capacitado, como um engenheiro. Assim, é possível escolher a melhor localização, além de ter a certeza de que o tamanho da mangueira é adequado.

2. Telhados

A manutenção dos telhados está, inclusive, diretamente ligada ao objetivo anterior. Se houver alguma infiltração, por exemplo, é possível que a rede elétrica seja danificada e aumente o risco de incêndios. Ou seja, estar em dia quanto ao seu bom estado para que não haja situações como essa deve ser uma das principais preocupações em uma indústria.

O primeiro passo para que essa manutenção preventiva industrial seja eficiente é a avaliação da atual condição dos telhados. Mais uma vez destaca-se a necessidade de contar com um profissional capacitado, pois ele avaliará as instalações e entenderá quais são as medidas iniciais a serem tomadas. 

Além disso, empresas especializadas em fazer essa manutenção já têm os itens necessários para o serviço, como os andaimes. Entendem, ainda, quais os meios mais seguros para fazer os reparos. Ademais, os funcionários já dispõem dos equipamentos de proteção individual que garantem a sua integridade física. 

3. Pisos

Se a sua empresa contar com muitas máquinas em sua produção, certamente você se preocupará em mantê-las em bom estado, correto? Afinal, se elas não estiverem em perfeito funcionamento, o trabalho será prejudicado, seu estoque será reduzido e isso poderá trazer prejuízos financeiros, além de ter como consequência clientes insatisfeitos devido a não entrega de encomendas.

Sendo assim, é imprescindível manter a manutenção dos pisos. Ela pode ser preventiva, preditiva e corretiva. No entanto, é preciso que as duas primeiras recebam mais atenção, uma vez que a corretiva vem apenas quando algum erro já foi identificado e está causando gargalos em seu negócio. Ou seja, os danos já vão trazer algum tipo de improdutividade. 

Do contrário, as manutenções preventivas e preditivas são justamente para evitar esse tipo de situação, não comprometendo a qualidade de sua produção e nem mesmo a durabilidade dos seus equipamentos. 

4. Estrutura predial

Ter um plano de manutenção da estrutura predial é essencial para a prevenção de desabamentos e para manter a qualidade de sua produção. Para isso, é preciso um planejamento eficiente que vai contar com diversas atividades. A partir disso, elas serão feitas para conservar a capacidade funcional do seu galpão, por exemplo, com o objetivo de atender a todas as necessidades.

Aqui também é possível dividir em duas categorias citadas: a corretiva e a preventiva. Novamente, a primeira deve ser priorizada para que o período de vida útil de seu edifício seja prolongado. Assim, ele vai atender às necessidades de seu negócio, além de garantir a segurança dos colaboradores.

Esse tempo mencionado é justamente aquele em que as atividades principais para as quais o ambiente foi projetado devem oferecer bons níveis de desempenho, especialmente atendendo às normas técnicas — algo que deve ser levado em consideração até mesmo para não ter problemas trabalhistas com os seus funcionários. 

5. Iluminação e elétrica

Mencionamos sobre a necessidade da manutenção elétrica em uma indústria com o objetivo de prevenir situações que podem causar uma dor de cabeça imensa para a empresa, como incêndios. Além da manutenção das telhas, com o objetivo de evitar infiltrações, é preciso manter a rede elétrica sempre em bom estado, além de uma iluminação adequada para as atividades do dia a dia. 

Dessa forma, estar atento à rede elétrica vai permitir que a sua organização reduza ao máximo a probabilidade de alguma falha nos sistemas. É preciso, então, fazer uma inspeção e elaborar um mapeamento daqueles pontos que merecem mais cuidado. O próximo passo é justamente entender quais são os ajustes necessários para que haja, inclusive, a conservação das máquinas: problemas nessa estrutura podem fazer com que elas percam a sua produtividade. 

Entre as diversas vantagens de fazer esse tipo de manutenção, podemos citar a economia de tempo e recursos, a segurança no ambiente de trabalho e a maior confiabilidade nos sistemas de seu negócio. Além disso, é possível garantir a segurança patrimonial, uma vez que possibilidades de problemas mais sérios serão evitadas.

Neste conteúdo, você viu 5 pontos de atenção no que se refere à manutenção preventiva industrial. Tal cuidado é essencial para que a sua empresa tenha mais segurança, tanto para os produtos quanto para as máquinas e os colaboradores. Investir nesses pontos reduz problemas com a justiça trabalhista, melhora o clima organizacional (uma vez que os funcionários se sentirão seguros) e contribui para a economia da organização, já que gastos desnecessários com correções são evitados.

Caso você tenha um edifício alugado, é preciso entender quais são os direitos e deveres de inquilinos e proprietários. Para isso, continue no blog e boa leitura.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Share This